Biblioteca
Confira o nosso acervo on-line acesse já a nossa biblioteca.
Onde fica...
Escola Politécnica da UFBa
TECLIM (DEA, 4º andar)
Rua Aristides Novis,02 - Federação.
CEP 40210-630
Salvador, Bahia
Tel.: 71 3283-9892 / 71 3283-9798/
71 99628-0245
informatica@teclim.ufba.br

Youtube TECLIM

Visite também
WEB CONFERENCIA TECLIM






Estatística
3440 visitas este mes
16358 visitas este ano
969021 visitas desde 2000


PÓS-GRADUAÇÃO
MESTRADO
ESPECIALIZAÇÃO
Confira os trabalhos publicados pelos alunos que já passaram por aqui

PRINCÍPIOS

Grande parte dos problemas ambientais está associada às técnicas utilizadas para eliminar os resíduos gerados. O desenvolvimento industrial e o aumento do consumo nas últimas décadas, verificados na intensa urbanização das cidades, deixaram o planeta em uma zona de risco. E isso se reflete na escassez de matéria-prima e na dificuldade do uso de recursos naturais como receptores de resíduos gerados.

Os resíduos têm sido tratados como parte final do processo e a perspectiva ambiental tem sido a de modificar as técnicas utilizadas com intuito apenas de tratá-los para facilitar a sua disposição nos ecossistemas. O processo de fim-de-tubo (end of pipe) é um exemplo claro da falta de preparo do homem em relação à forma como se desfaz do lixo que produz. A técnica é ineficaz porque admite que parte da matéria-prima seja perdida inevitavelmente na forma de emissões prejudiciais à natureza, o que gera impactos ambientais.

É importante que o setor produtivo desenvolva métodos capazes de dar respostas aos problemas ambientais causados por processos produtivo destruidor. Para tanto, deve-se priorizar a necessidade de ações e mecanismos que evitem ou, pelo menos, minimizem ao máximo a produção dos resíduos, e que as tecnologias empregadas possam ser absorvidas pelo homem tanto cultural, como economicamente, tornando-se medidas com baixo custo para suas aplicações.

Dessa forma, os pesquisadores da Rede TECLIM incorporam alguns princípios básicos na execução dos seus projetos de estudo e experiências, os quais abrangem:

  • Gerenciamento ambiental, desenvolvimento e transferência de tecnologias limpas.
  • Criação e alimentação de sistema de informações sobre tecnologias limpas.
  • Otimização ambiental de processos industriais.
  • Desenvolvimento de procedimentos de avaliação de toxicidade de efluentes industriais usando bio-indicadores.
  • Capacitação em tecnologias limpas no ensino formal - médio, graduação e pós-graduação - e em cursos de extensão.
  • Utilização racional de água e energia nos processos produtivos.
  • Produção limpa em micro e pequena empresa (MPE).
  • Inserção do conceito de Produção Limpa em unidades do setor de saúde.
PROJETOS